Mostre para o mundo a Cultura Viva!

Home     Mundo Cultura Viva
Foto: Rodrigo Bico/Teia da Diversidade

A Semana Cultura Viva é uma mobilização nacional de visibilidade do Cultura Viva. Espaço pra gente articular em rede, compondo a agenda comemorativa dos 10 Anos de construção da política da cidadania e diversidade cultural brasileira, que chegou até a publicação da Política Nacional de Cultura Viva, (Lei n° 13.018, de 22 de julho de 2014). Em dezembro, acontecerá em Brasília, reuniões com representantes de redes de pontos de cultura, GTs, oficinas, apresentações artísticas e muita Cultura Viva. Mobilize sua comunidade e participe com ações e eventos durante o mês, para comemorar os 10 anos de Cultura Viva com a gente! Apoiaremos a divulgação das atividades desenvolvidas com este objetivo. Envie sua programação!

Participe desde já!

Faça um vídeo entre 30 segundos e 1 minuto apresentando seu Ponto de Cultura, atividades, pessoas, sua comunidade e o que mais quiser mostrar para quem não viu como a Lei Cultura Viva está fazendo a diferença na vida das pessoas. É simples, pense na pergunta: De que forma o incentivo do governo mudou sua forma de fazer cultura? E mostre em imagens como a cultura transforma e transborda no Ponto e na comunidade.

Para gravar, se você tiver acesso a uma boa câmera, ótimo. Hoje em dias boas câmeras estão por todos os lados, nos celulares, nas webcams dos computadores, ou mesmo se tiver acesso a maquinas profissionais ou semi-profissionais, melhor ainda. Para garantir que seu vídeo terá condições de ser visto e compreendido com clareza é importante pensar em dois aspectos fundamentais de um bom vídeo para internet: Qualidade de som e de luz. Não é difícil conseguir isso.

Algumas dicas

- Procure gravar em um local silencioso – se houver janelas, feche todas (mas mantenha as persianas abertas para não impedir a luz), desligue a TV e o celular e preste atenção ao som dos animais barulhentos, crianças e até mesmo com o som de trânsito, ou de aglomeração de pessoas. Isole-se de tudo isso.

- Aproveite a luz que houver disponível – não há luz melhor do que a luz do sol. Se você possui um ambiente com poucos ruídos, ao ar livre, ótimo. Evite apenas o sol do meio dia que causa muitas sombras no rosto, prefira a manhã ou o fim da tarde. Se estiver em um local fechado, abra as janelas, mas cuidado com o contra luz. Evite luzes fortes atrás do seu rosto, as luzes devem iluminar o seu rosto, se estiverem vindo de trás, atrapalharão. Deixarão seu rosto escurecido mostrando apenas a silhueta. Se puder, use abajour, ligue lâmpadas, se tiver uma lâmpada portátil, use.

- Ensaie o que vai dizer. Erre quantas vezes precisar até falar do jeito certo. Se tiver dificuldades, anote os principais tópicos que quer falar e cole-os numa região visível, de forma que seu rosto permaneça virado na direção da câmera.

- Não precisa “olhar nos olhos” da câmera, mas certifique-se de estar bem enquadrado. Fique posicionado em frente a câmera como fazem os repórteres de TV. O rosto pode estar no centro, pode estar no lado esquerdo ou direito, mas não deve estar muito distante nem muito próximo.

- Siga o bom senso, é a dica máxima.

Para enviar, suba o vídeo para o youtube e envie o link para o email comunica.scdc@cultura.gov.br

Não esqueça de enviar na descrição do vídeo, ou no corpo do e-mail as seguintes informações:
- Nome do Ponto de Cultura
- Nome dos Integrantes
- Principais atividades culturais exercidas
- Região de atuação

Comunicação #SemanaCulturaViva